“Não matei o garoto. Nunca vi ele”, disse Oshu Nakamura, detido sob suspeita de ter matado um estudante de 11 anos em Kinokawa (Wakayama).

Oshu Nakamura, responde ao interrogatório da polícia de forma voluntária. Foto Mainichi

Oshu Nakamura, responde ao interrogatório da polícia de forma voluntária. Foto Mainichi

O crime foi registrado na tarde do dia 5. O estudante Toshi Morita, de 11 anos, voltava da escola, quando foi atacado com facadas na altura do peito, cabeça e braços.

Testemunhas afirmam que viram um homem parecido com Nakamura, entrando no local onde aconteceu o crime. O suspeito também teria corrido atrás do irmão da vítima armado com um guarda-chuva em janeiro.

Dentro da casa de Nakamura, que fica próximo ao local do crime, foram encontradas algumas facas, que podem ter sido usadas para golpear a vítima.

Cenário do crime: 1) casa da vítima, 2) local do crime , 3) casa do suspeito. Foto: Sankei

Cenário do crime: 1) casa da vítima, 2) local do crime , 3) casa do suspeito. Foto: Sankei

A polícia não revelou como seriam essas facas, se limitando a dizer que Toshi levou no mínimo 10 cortes pelo corpo.

Oshu Nakamura, de 22 anos, era conhecido entre os vizinhos como um jovem introvertido, que havia abandonado os estudos. “Parecia que praticava kendo mas não parecia agressivo”, disse uma vizinha de 54 anos.

O suspeito responde ao interrogatório da polícia, de forma voluntária.

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest