Passeata pelas ruas de Fujisawa reuniu cerca de 250 pessoas no dia 15. Foto: Kanaloco

Passeata pelas ruas de Fujisawa reuniu cerca de 250 pessoas no dia 15. Foto: Kanagawa Shimbun

Uma manifestação em Fujisawa (Kanagawa) comemorou o aniversário de 1 ano sem energia nuclear no Japão.

No dia 15 de setembro de 2013 foi fechado o último reator nuclear em funcionamento no Japão, se juntando aos 47 outros que tinham sido parados após o acidente nuclear de Fukushima em março de 2011.

Japão, a terceira maior potência econômica do mundo, com 130 milhões de habitantes, deu uma prova de que sim, foi possível completar 1 ano sem energia nuclear. Não houve apagões e, pelo contrário, incentivou o país a buscar novas fontes de energia, com uma corrida aos geradores solares.

Mas existem muitos desafios. Uma nação que durante meio século baseou sua política energética nos combustíveis fósseis e energia nuclear não pode se transformar da noite para o dia num paraíso de energia renovável e limpa.

O governo de Shinzo Abe dá sinais de ser a favor da reincorporação dos reatores nucleares. Mas com tantos terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas, tufões e outras intempéries da Natureza, a população local se opõe aos riscos.

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest