Ryutaro Nonomura, o político chorão, que caiu aos prantos numa entrevista coletiva na qual tentava explicar os gastos de viagens, pediu demissão do cargo.

Eleito membro da Assembléia Regional de Hyogo em 2011 com 11.291 votos, Nonomura disse que vai devolver um total de ¥ 18,34 milhões que recebeu de fundo público.

A Assembleia encaminhou um documento oficial atestando os falsos atos do político à Promotoria. Se for comprovado, Nonomura será investigado por fraude.

Todos os gastos políticos de Nonomura nos últimos três anos estão sendo investigados. “Causei profundo transtorno aos conhecidos e cidadãos da província. Assumo minha responsabilidade e peço a renúncia”, disse o político ao se apresentar à Assembleia no dia 11.

Nonomura confirmou que viajou 195 vezes no ano, mas alegou que não tem “nenhum” comprovante. Em relação à despesa de ¥ 1,76 milhão para compra de selos, ele disse que “deletou a lista dos receptores do computador”. Já sobre as compras no supermercado, disse que se tratava de “material para escritório”. Além disso, durante um ano, ele utilizou o cartão de crédito público 450 vezes.

Quem quiser conhecer a fonte termal Kinosaki Onsen, em Toyooka (Hyogo), destino das viagens de Ryusuke Nonomura, pode clicar aqui.

http://www.kinosaki-spa.gr.jp/global/

foto

http://mainichi.jp/select/news/20140712k0000m040090000c.html

video

https://silviakikuchi.jp/choro-de-politico-conquista-internet

Como se diz em japonês?

renúncia: jihyou (辞表) ou jishoku (辞職)

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest