Durante o ano (até dia 30/12) foram registrados 2.045 terremotos perceptíveis ao ser humano no Japão.

Gráfico mostra a as áreas que concentraram maior quantidade terremotos entre 1986 e 1995. Imagem: Observatório Astronômico Internacional

Gráfico mostra a as áreas que concentraram maior quantidade terremotos entre 1986 e 1995. Imagem: Observatório Astronômico Internacional

O número não chega a ser tão elevado quanto aos 10.357 registrados há três anos, período em que aconteceu o grande terremoto de março de 2011.

Em 2012 foram 3.139 tremores e em 2013, a quantidade caiu para 2.387.

Segundo a Agência de Meteorologia, o número de terremotos perceptíveis têm diminuído, mas continua alto, em comparação aos anos anteriores. A média dos últimos dez anos era de 1.790 tremores por ano.

Em abril de 1966, quando ocorreu o Terremoto Matsushiro em Nagano, os tremores perceptíveis alcançaram o recorde de 600 por dia. Imagem: Instituto Nacional de Pesquisas para Ciência da Terra e Prevenção de Desastres, NIED

Em abril de 1966, quando ocorreu o Terremoto Matsushiro em Nagano, os tremores perceptíveis alcançaram o pico de 600 por dia. Imagem: Instituto Nacional de Pesquisas para Ciência da Terra e Prevenção de Desastres, NIED

Um dos últimos terremotos foi registrado no dia 22 de novembro, no norte de Nagano. Com magnitude de 6.7, chegou a alcançar 6 graus de intensidade na escala japonesa (shindo) em Nagano.

Alguns meses antes, em 22 de julho, outro tremor de M7.0 no mar de Fukushima provocou alerta de tsunami em Iwate, Miyagi e Fukushima.

“A quantidade de terremotos continua elevada e é preciso estarmos preparados para a possibilidade de grandes abalos”, informou a Agência de Meteorologia.

[box]Como se diz em japonês?

  • Terremotos perceptíveis ao ser humano: yuukan jishin (有感地震)
  • Observar, perceber: kansoku suru (観測する)
  • Bastante: ooi (多い) [/box]

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest