A renda dos moradores de Kumamura, em Kumamoto, é uma das mais baixas do país

No meio da montanha, uma escola que foi fechada. Foto: http://go-kuma.com/stay/

No meio da montanha, uma escola que foi fechada. Foto: http://go-kuma.com/stay/

A vila Kumamura, que fica na divisa com a província de Kagoshima, chegou a ter um passado mais alegre, apoiado pelo turismo, agricultura e indústria de carvão.

 

Até que em 1989, a abertura da rodovia Kyushu Jidousha, ligando à cidade próxima de Hitoyoshi (Kumamoto) tirou Kumamura da rota turística.

 

A população atual da cidade não chega nem a 30% em relação a 20 anos atrás, totalizando cerca de 4 mil pessoas. Quase todas as grandes empresas desapareceram da cidade e cerca de 40% da população tem mais de 65 anos de idade.

Refeitório de um hotel que fechará em breve em Kumamura. Foto: Mainichi

Foto tirada da janela de um hotel que fechará em breve em Kumamura. Foto: Mainichi

A rua ao longo da prefeitura, que tinha 40 casas se restringe hoje a apenas 9 famílias, com 14 pessoas no total. Apenas um ônibus liga a cidade a outras regiões.

 

“Os bons ventos da recuperação chegarão a todos os cantos do país”, prometeu o primeiro-ministro Shinzo Abe, num discurso no ano passado. Quando chegará a Kumamura, só o destino sabe.

 

PERFIL DE KUMAMURA:

 

Foto: http://www.kumamotokokufu-h.ed.jp

Foto: http://www.kumamotokokufu-h.ed.jp

  • População: 4.249 pessoas
  • Estrangeiros: 3 pessoas
  • Média do salário inicial de um funcionário: a partir de ¥ 140.100 (R$ 3.561)
  • Média do salário de um funcionário público: ¥ 283.332 (R$ 7.201)
  • Média da renda anual de um funcionário público: ¥ 4,92 milhões (R$ 125.118), incluindo bônus

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest