No Japão existe um sistema em que os detentos são obrigados a informarem seu progresso na prisão às vítimas

Desde abril do ano passado, os comunicados passaram a informar detalhes do comportamento do detento. Foto: Mainichi

Desde abril do ano passado, os comunicados passaram a informar detalhes do comportamento do detento. Foto: Mainichi

 

Segundo o “Sistema de Comunicado às Vítimas”, todos os condenados à prisão ou centros de reformatórios juvenis são obrigados a informarem seus dados enquanto estiverem presos às vítimas. Desde o ano passado, o Ministério da Justiça acrescentou também outro quesito: todas as premiações e punições também devem ser informadas.

 

Os relatórios consistiam apenas em pontuações referentes ao prisioneiro, de acordo com o comportamento. A mudança foi feita para atender o pedido das vítimas que exigiam “dados mais concretos para saber se o detido estava realmente arrependido e se regenerando”.

 

O Sistema de Comunicado às Vítimas foi criado em 1999 para as vítimas que desejarem receber notícias sobre o comportamento, expiração da pena ou saída antecipada dos detentos relacionados. Os comunicados são enviados duas vezes ao ano.

 

Se o detento se negar a cumprir uma determinada tarefa e for punido com “20 dias de reclusão”, por exemplo, os dados são informados na carta, assim como as pontuações pelo bom comportamento.

 

 

[box]Você sabia?

 

O “Serviço de Comunicado às Vítimas” foi solicitado por 75.516 pessoas em 2013. Os informativos podem ser solicitados pelas vítimas de crimes, familiares e testemunhas.[/box]

 

As penitenciárias privadas do Japão

 

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest