Japão estuda uma lei para obrigar os trabalhadores compulsivos a tirarem pelo menos cinco dias de férias remuneradas por ano.

 

Atualmente os pedidos de folga são feitos pelo próprio funcionário. Com a nova lei, as empresas cobrarão dos funcionários o descanso mínimo. Gráfico: Yomiuri

Atualmente os pedidos de folga são feitos pelo próprio funcionário. Com a nova lei, as empresas cobrarão dos funcionários o descanso mínimo. Gráfico: Yomiuri

Os cinco dias de descanso remunerado representam apenas 25% do total de dias de folga que os trabalhadores têm direito, mas que muitos japoneses não utilizam.

 

A proposta de incluir na lei trabalhista um período mínimo obrigatório será apresentada pelo comitê do ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar na sessão parlamentar do dia 26. Tudo indica que deve entrar em vigor em abril de 2016.

 

Os trabalhadores japoneses dispõem atualmente de 20 dias de férias remuneradas ao ano. Como atualmente os pedidos de folga são realizados pelo próprio funcionário, inibindo o descanso, a partir da nova lei o governo passará a cobrar das empresas a concessão das folgas.

 

A partir de 2019 o governo obrigará as pequenas e médias empresas a aumentarem o valor das horas extras pagas.

 

 

[box]Como funciona o sistema de “yukyuu kyuuka”?

 

O termo “yuukyuu kyuuka” (有給休暇) quer dizer folga remunerada. Todo funcionário efetivo com mais de 6 meses e meio de empresa, com frequência de 80% ao trabalho, tem direito a um período de descanso entre 10 a 20 dias. Os dias de folga aumentam conforme o acúmulo de anos na empresa.

 

No caso dos funcionários temporários “part-time”, as folgas remuneradas são concedidas desde que a frequência ao trabalho seja de 5 dias por semana.[/box]

 

Por que o japoneses trabalham tanto?

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest