Um brasileiro de 26 anos de idade, de Higashiomi (Shiga), que havia sido detido por uso de drogas e porte de maconha, foi declarado inocente pelo Tribunal Regional de Nagoya (Aichi). Condenado a pagar uma multa de ¥ 300 mil (R$ 6.942,61) por dirigir sem carteira de motorista, ele foi liberado no dia 4. A Promotoria pedia dois anos de prisão.

No dia 17 de abril, o brasileiro, desempregado, foi detido dirigindo um carro, sem carteira, em uma rua de Nagoya (Aichi). O exame de urina acusou a presença de estimulantes mas o brasileiro alegou que “não havia consumido por sua vontade”. Momentos antes de ser preso, o jovem havia participado de uma festa, onde alega que “colocaram alguma droga na bebida”. O Tribunal acatou a alegação, afirmando que não pode negar essa possibilidade.

A polícia encontrou também folhas de maconha no carro dirigido pelo brasileiro. O suspeito negou a posse, alegando que o material pertencia a outra pessoa.

O exame no cabelo constatou que não havia sinais de consumo da droga e tampouco marcas de agulha no corpo. “Restam dúvidas para dizer que ele é culpado”, afirmou o tribunal, contestando as acusações iniciais.

“Era dever da polícia ter verificado a veracidade do depoimento do meu cliente”, disse o advogado de defesa ao jornal Chunichi.


Como se diz em japonês?

  • Estimulante: kakuseizai (覚せい剤)
  • Maconha: taima (大麻)
  • Inocentado pelo Tribuna: muzai hanketsu (無罪判決)

 

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest