Comitê de segurança alimentar do Japão faz advertência sobre a substância acrilamida, que eleva os riscos de câncer

A acrilamida surge quando os alimentos são processados a temperaturas acima de 120 graus

A acrilamida surge quando os alimentos são processados a temperaturas acima de 120 graus

Pela primeira vez, um comitê de segurança alimentar do governo japonês elevou a avaliação de risco da substância química acrilamida como “possível causadora de alterações genéticas resultando em câncer”. Presente em alimentos processados como as batatas fritas, a acrilamida deve ser reduzida pelas fabricantes.

A acrilamida é produzida quando alimentos ricos em carboidratos são processados a altas temperaturas, seja cozido, frito, assado ou tostado. A batata frita é um dos piores, mas muitos alimentos cozidos ou processados em temperaturas acima de 120º C podem conter a substância.

Exemplos de alimentos que podem conter acrilamida:

  • Batatas fritas
  • Pão torrado, cereais e lanches processados
  • Grãos de café torrado

Só como exemplo, o limite nos Estados Unidos de consumo de acrilamida na água potável é de 0,5 partes por bilhão, ou cerca de 0,12 microgramas em um copo de 177 ml. Mas uma porção de 170 mg de batatas fritas pode conter 60 microgramas de acrilamida, ou cerca de 500 vezes acima do limite.

Depois de avaliar alimentos nacionais e importados, o comitê japonês chegou à conclusão que a acrilamida pode provocar alterações genéticas nas gerações seguintes.

Comentários

comentário(s)

Pin It on Pinterest