Apesar da prisão de um homem que diz ser autor das ameaças de explosão, os avisos continuam chegando

As ameaças de bomba continuaram chegando também no dia 22 em várias partes do Japão. Catorze delas ameaçavam explodir locais públicos como prefeituras, escolas e a sede do governo do Japão. Incluindo as ameaças previstas para o dia 24, o total chegou a 34 até o final do dia.

Um dos avisos dizia que uma explosão estava marcada para 15h34 do dia 22, na Prefeitura de Mito (Ibaraki).

Em Kofu (Yamanashi), a prefeitura interrompeu o expediente temporariamente à tarde e as escolas públicas decretaram folga aos alunos.

Outras ameaças incluem órgãos públicos de Tokyo, Chiba e Aichi, que receberam as mensagens através da internet.

Até agora nenhuma explosão foi detectada.

“Fui eu”, diz jovem que se apresentou à polícia

No dia 19, um jovem de cerca de 20 anos de idade que não teve o nome revelado, se apresentou à polícia em Chiba, dizendo ser o autor das ameaças. “Fui eu. Não sabia que o caso teria tanta repercussão”, disse o homem.

Por outro lado, o jornal Yomiuri informou que um dos e-mails de ameaça enviado à Prefeitura de Maebashi (Gunma) passou por um servidor na Holanda. Já outros e-mails haviam passado pela França.

Posts Relacionados:

Comentários

comentário(s)